terça-feira, 9 de agosto de 2011

Há uma nova vida dentro da minha casa


Eu sempre adorei os cães. Gosto do olhar deles, dos súbitos ataques de alegria, da enorme empolgação que eles demonstram quando colocamos comida pra eles, do excesso de carência e até daquelas mordidinhas desesperadas dos filhotes nos dedos humanos (que acabei de aprender que devem ser evitadas para que os cães não fiquem agressivos).
Como dizia George Carlin, “a vida é uma sucessão de cachorros”, e eu realmente posso dividir a minha vida em ‘eras’ de acordo com o cachorro que eu tinha na época. Lembro do nome e de características estranhas de todos os meus cachorros, que não tinham raça definida, mas sempre estavam lá com as duas patinhas sobre o degrau da cozinha da casa da minha mãe, esperando alguma coisa (comida).
Semana passada, quando o meu tão sonhado filhotinho de pug chegou aqui em casa eu comecei a entender melhor o que me encanta tanto nos cães. No início eu demorei a acreditar que ele realmente existia, depois das incontáveis horas que eu passava procurando fotos de pug na internet e cobiçando os pugs alheios passeando com seus donos nos fins de tarde. Depois eu comecei a prestar mais atenção no comportamento dele, nos hábitos sendo adquiridos, em pequenos detalhes, como o barulhinho que ele faz quando respira ou a posição que ele sempre escolhe para dormir.
Eu olho pra ele e parece tudo tão simples. Ele é tão lindo e amado e sua rotina se resume a coisas necessárias e básicas: comer, beber água, usar seu tapete higiênico como banheiro, brincar, chorar um pouquinho por carinho, se movimentar até cansar e depois entrar em sua casinha aconchegante para dormir. A vida dele é tão repetitiva e simples e quando eu o observo eu só consigo enxergar felicidade, desde o olho enorme e brilhante até o rabinho enroladinho que está sempre se mexendo. Ao lado dele eu tenho vergonha da minha insatisfação com a vida, da minha preguiça, da minha insegurança, das minhas crises de não querer sair da cama, dos meus ataques de odiar a tudo e a todos. Ele nunca terá uma infância complicada, uma adolescência sofrida, rompimentos amorosos, falta de sucesso profissional ou medo de ser rejeitado. Ele sempre será querido e terá essa rotina simples e quanto carinho quiser receber. Quando ele começa a pegar no sono deitado no meu colo tudo parece tão fácil e tranqüilo que eu quase tenho inveja. Na verdade, eu percebi que ele está me trazendo paz. Eu também durmo, acordo, faço minhas refeições e vou ao banheiro algumas vezes ao dia, “brinco”, recebo carinho, me canso e durmo de novo. E isso é tão simples. Eu preciso aprender com o meu cachorrinho que viver é simples e básico e que é possível ter esse brilho nos olhos e abanar o meu rabinho.
Há uma nova vida dentro da minha casa e, eu imagino que também haja uma nova vida dentro da minha vida.  


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 Para quem quiser ver mais fotos do Humbert Humbert, visitem:
                http://humberthumbertthepug.tumblr.com

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~



Top Ipod: Raise The Knowledge – Gogol Bordello



.

5 comentários:

Thiago disse...

Feliz pelo seu pug :)

[balbina conspira] disse...

obrigada!
\o/

.a que congemina disse...

Nunca fui muito de bichos, sabe? Acho filhotinhos umas coisas fofas, mas acho que eles precisam de mais atenção do que a que eu tenho pra dar. E se é pra não suprir todas as necessidades do bichinho, melhor não ter um. Mas vendo as fotos do Humbert, SUPER dá vontade de adotar um filhotinho DJÁ! [Até pra saber se ele faria umas mudanças assim na minha vida tamém.]

Aperte-o por mim, sim? Mas só um pouquinho, pra ele não ficar com olhinhos esbugalhados.

[balbina conspira] disse...

si-im!
Olha, eu estou praticamente em segundo plano, só pra cuidar direito do bichinho... And I'm loving every minute of it! =)

Eliane disse...

Muito bonito o que vc escreveu sobre o seu cachorrinho. Eu também tenho um cachorrinho, ele é da raça beagle e chegou aqui filhote. Na verdade é da minha filha, mas é meu também. Ele é uma graça, adora brincar e comer e adora carinho, tem aquela carinha de pidão.
Ele é "um anjo de quatro patas".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...